Putin acusa EUA de ajudar terroristas com seu ataque contra a Síria

Putin acusa EUA de ajudar terroristas com seu ataque contra a Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou como  “agressão contra um Estado soberano” o ataque dos Estados Unidos e seus aliados contra a Síria.

De acordo com o G1, ele acusou também, Washington de ajudar terroristas que atuam na Síria. A Rússia é a maior aliada do regime sírio de Bashar al-Assad.

“Com as suas ações, os EUA pioram ainda mais a catástrofe humanitária na Síria. Eles levam sofrimento para a população civil e toleram os terroristas que torturam há sete anos o povo sírio”, disse Putin, em comunicado divulgado.

Putin

Pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que será realizada neste sábado (14).

Ele negou que exista evidências de uso de armas químicas no subúrbio de Doumao e que o suposto uso de armas químicas é uma das justificativas dos EUA e aliados para o ataque.

Ataque contra a Síria

Os EUA, com o apoio da França e Reino Unido, decidiram retaliar o regime de Bashar al-Assad pelo suposto ataque químico em Duma.

Na madrugada deste sábado (14) foram lançados bombardeios na Síria.

Segundo a ministra da Defesa da França, os ataques aéreos atingiram o principal centro de pesquisas e duas unidades de produção do programa clandestino químico do regime sírio.

Esses alvos estariam situados nos arredores de Damasco e na província de Homs. O Exército sírio afirmou que três civis ficaram feridos pelos ataques na cidade.