Padre confirma abuso à coroinha e diz: “foi um ato de fraqueza”

O caso que aconteceu em Arceburgo, Minas Gerais, de um padre suspeito de ter abusado sexualmente de uma coroinha está causando revolta nos moradores da cidade e nos internautas que estão sabendo da notícia. Na tarde da última sexta-feira (28) o homem prestou depoimento à Polícia Civil.

De acordo com informações do portal G1, segundo a delegada, Renata Mattoso Libório, que investiga o caso, o padre confirmou que o vídeo divulgado nas redes sociais é verdadeiro. O padre disse ainda que teria tido um ato de fraqueza ao beijar a coroinha da igreja.

Ainda segundo informações  da polícia, o padre confessou que o fato aconteceu em março, quando a adolescente já tinha 14 anos. Ele contou também que dava alguns presentes para a menina, assim como fazia com várias pessoas da comunidade.

O padre já  foi afastado de forma cautelar pela Diocese de Guaxupé até que os fatos sejam averiguados. Conforme a Diocese, outros padres da região vão se revezar indo a Arceburgo para fazer as celebrações até que um novo padre seja designado para a cidade.

Padre já abusou de outra coroinha

Agora que essa história veio á público, uma outra pessoa, prestou depoimento na última sexta-feira contra o padre. Ela afirma ter sido abusada por ele há 8 anos e assim que viu o vídeo incentivou a outra jovem a fazer a denúncia.

“Ele não é bobo, ele conhece você. A partir do momento em que ele te conhece, ele começa a saber que você é uma vítima fácil para ele. Mais uma vez ele fez outra vítima porque ela é uma vítima inocente, é uma família toda desestruturada, tá. Ele sabia perfeitamente toda a relação da família. Então ele usou disso, entendeu? Eu me revoltei de uma tal maneira que eu falei assim: Agora a justiça tem que ser feita”, disse a mulher que não quis

As imagens  mostram o padre em uma cama, em cima de uma menina, que aparece sem blusa. Na gravação, o padre beija a adolescente na boca. A delegada responsável  pelo caso foi até no local com a adolescente e com peritos da polícia, que afirmaram que o vídeo realmente foi gravado dentro da casa paroquial.

“Realmente a imagem foi gravada no quarto do padre Enoque, conseguimos apreender um tubo de óleo de girassol que aparece na imagem”, informou a delegada.

 

Veja  o vídeo

 

FONTE G1